Pedro Braga Falcão, Os Poemas Fingidos

poemas cover ok.jpg

Pedro Braga Falcão
Os Poemas Fingidos

Poesia

Enfermaria 6, Lisboa,
fevereiro de 2018, 168 pp.
Capa de Gustavo Domingues E StudioPilha  

12€

Como comprar
Envie-nos a sua encomenda para:
enfermariaseis@gmail.com

Oferecemos os portes de envio em compras para Portugal Continental.


Nunca souberam mais nada:
inventar que o dia continua.
Decerto solenes procissões, enredos,
preces e votos, e bairros ermos
fizeram para consagrar à ilusão
a luz que ela nunca teve.
Para quê? Para que um dia
pudessem fingir que o sol não importa.


_MG_6271.jpg

Pedro Braga Falcão

Pedro Braga Falcão é um poeta nascido de pais açorianos no final do século passado. Talvez por isso ensine línguas clássicas e história das religiões, e insista em traduzir poesia com mais de dois milénios. Como a infância e a juventude foram passadas numa aldeia que ninguém conhece, teve tempo para se tornar também músico. Como seria de esperar, é violetista e especializou-se em música antiga. Por vezes tenta manter-se no seu século ou, em alternativa, no sítio em que vive. A literatura que escreve e publica têm-no ajudado nesse sentido, sem grande sucesso.

Otávio Campos, Ao jeito dos bichos caçados

Otávio Campos
Ao jeito dos bichos caçados
Poesia

Enfermaria 6, Lisboa,
dezembro de 2017, 80 pp.
Capa de Gustavo Domingues E StudioPilha  

10€

[Ler um excerto]

Como comprar
Envie-nos a sua encomenda para:
enfermariaseis@gmail.com

Oferecemos os portes de envio em compras para Portugal Continental.


Otávio Campos é mestre em Estudos Literários pela Universidade Federal de Juiz de Fora e doutorando em Teoria da Literatura e Literatura Comparada pela Universidade Federal de Minas Gerais. Publicou os livros Distância (Aquela Editora, 2013), Outros tipos de disparos (Edições Macondo, 2016) e Os peixes são tristes nas fotografias (Bartlebee, 2016). É professor de inglês no programa Idiomas Sem Fronteiras da Universidade Federal de Juiz de Fora e editor das Edições Macondo. Colaborou na produção e realização dos filmesMarx Pode Sair (2014), O bicho que come dentro da gente (2015) e Laura (2016).


é próprio da violência
que sigamos calados
o corpo limite
o que te atravessa